Contato: (11) 98351-8960    pulsodoaftermarket@oficinabrasil.com.br

SEJA O PRIMEIRO A SABER!

A CINAU – Central de Inteligência Automotiva, área de BI (Business Intelligence) do Grupo Oficina Brasil, está disponibilizando informações essenciais para os empresários e executivos que atuam em empresas que têm como foco o mercado de reposição de autopeças.

Todos sabem que a DEMANDA de autopeças nasce na oficina mecânica independente e quando falamos de linha leve e comercial leve (objeto desta informação) dados oficiais do setor indicam que existem 75 mil estabelecimentos neste segmento no Brasil.

Pela dinâmica do mercado de reposição se as oficinas trabalham forte HOJE esta DEMANDA vai se refletir na cadeia comercial e nos estoques das fábricas, com o “delay” natural de nossa supplay chain.

Que tal saber em primeira mão por meio do PULSO DO AFTERMARKET como as vendas (demanda) se comportarão no futuro próximo?

Quem conhece o movimento real das oficinas tem acesso à demanda real e não precisa ouvir interlocutores que “acham” que o mercado foi bem ou foi mal, mas que o problema é sempre o preço....

Falando em números as 75 mil consomem mensalmente algo em torno de 2,5 bilhões de reais em autopeças e lubrificantes, o que compõe um montante anual de quase 30 bilhões. Este número contempla apenas as compras das oficinas em peças técnicas e lubrificantes (sem lataria, pneus, tintas, vidros etc.). Este número também não considera a mão de obra.

A relevância em acompanhar o PULSO DO AFTERMARKET fica mais evidente, pois nos últimos nossa supply chain sofreu mutações consideráveis com a entrada de novos players e hoje a oficina mecânica possui mais fornecedores do que nunca, pois ela compra peças em atacadistas nacionais, regionais, “atacarejos” locais, regionais, nacionais, varejos “solitários”, concessionárias de montadoras, shopping de autopeças, importadores, “desmonte”, internet, etc.

Ao mesmo tempo, mesmo apesar das crises do mercado tem crescido o que muitas vezes “disfarça” perdas de market share , pois ficou mais difícil dimensionar o tamanho do mercado (demanda real).

Supplay Chain ou “labirinto”?

Esta nova composição da supplay chain aumentou a concorrência e quebrou a sequência tradicional da antiga “cascata ou three steps” do aftermarket, que hoje se assemelha mais a um “labirinto”.

Tal realidade coloca as indústrias numa posição de fragilidade, pois se não escolherem adequadamente seus parceiros comerciais podem perder market share ou deixar de ganhar mais assim como desfrutaram de uma rentabilidade aquém do que seria possível pelas condições reais do mercado.

Mas como avaliar o parceiro comercial ideal? Para nós da CINAU a resposta está no estudo sistemático do comportamento de compra da oficina (DEMANDA-força PULL) pois o melhor parceiro comercial é quem tem foco (e eficiência) na venda para a oficina.

Este estudo sistemático da demanda é oferecido por nossa área de CONSULTORIA registrada como “DDC” Demand Driven Company. Um trabalho inédito que pode auxiliar a formatar a área de BI (Business Intelligence) de sua empresa com foco na no nascedouro da demanda, ou seja, a oficina mecânica, considerada o “hot spot” do mercado de reposição de autopeças.

Caso tenha interesse em conhecer nossa gama completa de serviços de CONSULTORIA “DDC” – Demand Driven Company é só entrar em contato pelo e-mail cinau@oficinabrasil.com.br.

Enquanto isso, aproveite para ter acesso aos relatórios mensais do PULSO DO AFTERMARKET e dê este primeiro passo na direção da DEMANDA. Clique no link e faça sua inscrição sem qualquer custo.

O PULSO DO AFTERMARKET é uma contribuição da CINAU para promover a eficiência do mercado de reposição por meio do componente mais valioso: a informação.

Inscreva-se gratuitamente